Covid-19

Covid-19: Ceará é o mais próximo de estabilizar a doença no País, indica estudo

A taxa cearense foi de 3,01 em 22 de abril e tem caído, chegando a 1,08. A pesquisa indicou que o número básico de reprodução no Brasil chegou a 1,92 no domingo, 24

Redação O Otimista
redacao@ootimista.com.br

Pesquisa divulgada pelo O Globo aponta que a taxa de reprodução de coronavírus no Ceará é a menor do Brasil. O terceiro estado em casos de covid-19 (mais de 37 mil) registra índice de 1,08, aponta grupo Covid-19 Analytics, do qual participa a PUC-Rio, em edição do jornal publicada nesta quinta-feira, 28. A taxa cearense foi de 3,01 em 22 de abril e tem caído.

O cálculo para fechar ao índice de reprodução inclui fatores como a taxa de crescimento e os números de pacientes recuperados e de casos ativos, revela o levantamento. O ciclo de infecção da doença considerado foi de 20 dias. De acordo com o estudo, as maiores taxas de crescimento estão em estados onde a epidemia ainda não avançou tanto. Atualmente, os maiores índices de R estão na região Centro-Oeste e numa faixa do Norte e do Nordeste.

A pesquisa indicou que de 2,53 em 1º de maio, o número básico de reprodução no Brasil (que indica a taxa de espalhamento do vírus e é representado em estudos pela variável R) chegou a 1,92 no domingo, 24. Na semana anterior, cada brasileiro infectado transmitiu o vírus em média para mais 1,9 pessoa, ou seja, cada dez doentes infectam 19 brasileiros. A taxa ainda está longe de 1,0 indicado para estabilizar os casos de doenças no país.

Até quarta-feira, 27, o Brasil tinha registrado mais de 400 mil casos e 25 mil mortes por covid-19. Conforme a pesquisa, Goiás é o que apresenta a maior taxa de contágio da doença. Segundo o levantamento, cada habitante diagnosticado com covid-19 aparentou contaminar em média 5,63 pessoas durante o período de infecção.

Covid-19 no Ceará

Boletim epidemiológico atualizado na quarta-feira, 27, às 17h21min, pela Secretaria de Saúde (Sesa), aponta que o Ceará encerrou a tarde com 37.275 casos confirmados de covid-19. Em 24 horas, o Estado registrou 254 novas pessoas com a doença. Ao final deste terça-feira, 26, eram 37.021. Segundo o relatório, 23.890 pessoas estão recuperadas. Na terça, também em período semelhante, eram 23.299, um acréscimo de 591 pessoas. Ao todo, 47.259 suspeitas estão sob investigação e 91.287 testes foram realizados conforme o relatório. A taxa de letalidade da doença subiu de 7% para 7,2%, no Estado com registro de 2.671 óbitos – 68 a mais que esta terça, que somava 2.603.

Seja o primeiro a saber. Siga nossas redes sociais:
Instagramhttps://instagram.com/ootimista?igshid=18bwnrfep8gg6
Facebookhttps://m.facebook.com/Ootimista/
WhatsApp: 085 9 8155.2022

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS