Economia

Lopes registra números positivos no 1º trimestre de 2020

O destaque foi o desempenho de Fortaleza, que conta com participação de 9% no Valor Geral de Vendas de toda a operação nacional própria da Companhia, registrando aumento de 19% no VGV Intermediário em relação ao ano passado

Rebecca Fontes

rebeccafontes@ootimista.com.br

A Lopes Brasil (LPS Brasil), considerada a maior empresa de intermediação imobiliária do país nos mercados primário (lançamentos) e secundário (imóveis de terceiros), registrou no 1º trimestre deste ano (1T20) números positivos ,em comparação a mesmo período de 2019. O Volume de Lançamentos, por exemplo, foi 25% superior ao primeiro trimestre do ano anterior, bem como a receita líquida, que atingiu R$ 29,7 milhões, 15% maior que no primeiro trimestre de 2019 (1T19).

Um dos destaques da apresentação, entretanto, foi o desempenho de Fortaleza, que conta com uma participação de 9% no VGV (Valor Geral de Vendas) de toda a operação nacional própria da Companhia, registrando aumento de 19% no VGV Intermediário em relação ao ano passado, mostrando a recuperação do setor, antes da pandemia do Coronavirus.

Segundo Ricardo Bezerra, sócio-diretor executivo da Lopes Immobilis, “esse bom resultado, envolveu tanto as vendas obtidas no mercado primário (imóveis novos das construtoras) como secundário (terrenos e imóveis usados), sendo este último o grande destaque”, diz.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Ceará (Sinduscon-CE), Patriolino Dias de Sousa, viu o relatório de desempenho nacional da Lopes Brasil para o 1T20 e achou o número da Lopes Immobilis (de Fortaleza) surpreendente. “Esse crescimento de 19% é um número deles, mas acho que reflete o mercado imobiliário como um todo”, diz. Sousa atribui parte desse desempenho à retomada que o mercado vinha experimentando no último trimestre de 2019, quando a taxa de juros favoreceu o crédito imobiliário. “Esse número vai diminuir no 2T20 por causa da pandemia, mas acredito que vamos ter um bom a partir de setembro”. Antes da pandemia, a taxa de crescimento das vendas de unidades do setor primário, segundo o Sinduscon, era de 5%.

Segundo semestre

A expectativa de crescimento para o segundo semestre de 2020, segundo Bezerra, “é a melhor dos meus 30 anos de mercado”, comemora, prevendo a volta dos tão esperados novos lançamentos imobiliários, por parte das construtoras. Mas ele acredita que em 2021 e 2022 as vendas do setor imobiliário serão ainda melhores, tendo em vista que a grande maioria dos novos empreendimentos está prevista para acontecer, com mais vigor, a partir do próximo ano. Bezerra acredita, também, na retomada do crescimento econômico nacional, com juros ainda mais baixos, investimento público e crédito abundante para o setor. “Se antes já tivemos esse desempenho, imagine quando tivermos os lançamentos”.

A partir do segundo semestre, Bezerra acredita que o mercado primário irá dominar o cenário imobiliário cearense. No 1T20 houve prevalência nas vendas de imóveis novos sobre usados, mas a níveis muito próximos, o que não é comum. “Neste primeiro trimestre, cerca de 60% das vendas foram do mercador primário e 40% do secundário. Antes da pandemia, normalmente esse índice costumava ficar em 80% e 20%”, lembra.

Ainda segundo relatório da empresa, divulgado esta semana, o estado de São Paulo permanece como o principal mercado da Companhia, correspondendo à metade do VGV total intermediado pelas operações próprias. Assim como Fortaleza (Nordeste), as regiões Sul (Londrina) e Sudeste (Espírito Santo) aumentaram sua participação no VGV Total Intermediado, mostrando uma retomada do crescimento do mercado imobiliário nestas regiões.

A falta de oferta nessas regiões nos últimos anos fez com que os lançamentos realizados entre o 4T19 e 1T20 fossem bem absorvidos nesses mercados, explicando a boa performance de vendas. No financiamento imobiliário, setor em que a empresa também atua através da CrediPronto, joint venture criada em 2007 em parceria com o Banco Itaú, o volume financiado no 1TR20 pela CrediPronto foi 56% (R$ 506 Milhões) acima do mesmo período do ano passado.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS