Economia

Moura Dubeux já está valendo R$ 1,8 bilhão na bolsa

As ações da companhia foram colocadas à venda há três dias e, ontem, os compradores começaram a negociar os papéis no ambiente da bolsa de valores, no Novo Mercado

Rebecca Fontes

rebeccafontes@ootimista.com.br

A incorporadora e construtora pernambucana Moura Dubeux Engenharia estreou, oficialmente no mercado de capitais, na quinta-feira (13), sob o código (ticker) de ação MDNE3. As ações ordinárias, adquiridas anteriormente pelos investidores, passaram a ser negociadas publicamente na bolsa Novo Mercado da Brasil Bolsa Balcão (B3), mais conhecida como Bovespa. As ofertas tiveram início com valor de R$18,31 e, ainda na manhã de ontem, registraram a maior alta – R$18,80.

O início da comercialização das ações da construtora no mercado de capitais, no entanto, começou há 3 dias, quando foram disponibilizados 70% dos papéis da MD e que já captaram para a empresa R$ 1,250 bilhão. Com esses recursos, a companhia espera estruturar seu caixa para continuar mantendo sua liderança nas cidades onde já atua. No momento, a Moura Dubeux não divulga se pretende aplicar os recursos captados em novas praças ou regiões. A princípio, a companhia pretende manter o foco dos investimentos no Nordeste.

Ontem, o valor da companhia pernambucana na bolsa girava em torno de R$ 1,8 bilhão, sendo que esse valor muda a cada momento, por conta da dinâmica do mercado de ações. Apesar do processo para ingresso da companhia na bolsa ter levado 10 meses (devido aos aspectos contábil, jurídico e comercial), este é um processo contínuo, que nunca se encerra.

Estímulo

O mais importante a se destacar é que o ingresso de mais uma empresa nordestina no mercado de capitais representa a entrada de mais investimentos na região Nordeste e, consequentemente, mais empregos e mais tributos pagos aos estados. Também sinaliza a outras empresas que é possível crescer e se expandir captando recursos no mercado de capitais e ajudando a movimentar a economia.

Campainha

O toque da campainha que marcou, ontem, o início da comercialização das ações da Incorporadora Moura Dubeux no Novo Mercado, ocorreu exatamente às 10h07, no espaço térreo do prédio da Brasil Bolsa Balcão (B3), empresa que administra a bolsa de valores de São Paulo (Bovespa). Com isso, a MD passa a ser a 142ª empresa listada no Novo Mercado, segmento com os mais elevados padrões de governança corporativa.

Acionaram a campainha os fundadores e acionistas da construtora, os irmãos Aloísio, Marcos e Gustavo Dubeux, o CEO da MD Diego Vilar, o presidente da B3 Gilson Finkelsztain (anfitrião), o diretor de Legalização da MD Eduardo Moura, os diretores de Incorporação da MD Homero Moutinho e Fernando Amorim, o diretor de Engenharia da MD Roberto Cardoso, a gerente de Recursos Humanos da MD Maria Lúcia Dubeux Paranhos e a gerente de Marketing da MD Eduarda Maia Moura Dubeux.

Sobre a MD

Criada em 1983 em Pernambuco, a Moura Dubeux atua no setor imobiliário há mais de 35 anos com o foco em projetos de médio e alto padrão para primeira e segunda residência e empresariais. A partir de 2008, iniciou sua expansão no Nordeste, onde opera há mais de 10 anos no Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia e Alagoas.

Atualmente, a incorporadora emprega aproximadamente 3 mil colaboradores, contabilizando a entrega de mais de 215 empreendimentos e ultrapassou o índice dos 3 milhões de m² construídos.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS