Jornal Impresso

Adapte-se ou desapareça

Por Maurício Benevides Filho

A teoria evolucionista é por muitos assim resumida: adapte-se ou morra. Goste-se ou não é uma verdade científica.

Assim como as espécies que evoluem sobrevivem, as empresas e atividades humanas que melhor se adaptam aos desafios seguem adiante. Exemplos de gigantes que sucumbiram à própria inércia são  inúmeros na literatura dos negócios: Kodak, Xerox, Blockbuster, Olivetti e outros colossos econômicos simplesmente desapareceram em face de sua incapacidade em lidar com as mudanças no meio ambiente empresarial.

Mas evoluir não é simplesmente mudar, é necessário que essa mudança importe em uma melhoria significativa, algo que o torne mais apto a sobreviver no novo ambiente. Como avisava Darwin no clássico A Origem das Espécies (1859), “as espécies que sobrevivem não são as mais fortes, nem as mais inteligentes, e sim aquelas que se adaptam melhor às mudanças.”

Eis que em 2020 enfrentamos um fenômeno natural que atinge a tudo e a todos. A covid-19 gerou impactos grandes e variados, pequenas e grandes empresas fecharam ou atravessam sérias dificuldades, modelos de negócios nunca mais retornarão ao antigo normal. O desafio agora é pensar qual será o novo normal e melhor se adaptar à sociedade de surgirá no pós-covid.

Alguns adotarão a opção mais confortável da inércia, na esperança de que outra pandemia jamais volte a ocorrer. Outros irão evoluir.

Na educação hoje enfrentamos o desafio de fazer essa escolha: voltar ao modelo conhecido e totalmente presencial ou evoluir para um modelo híbrido, que contemple ferramentas de educação a distância, incorpore as novas tecnologias e metodologias ativas, colocando o aluno no centro do processo de aprendizagem.

Harari já havia vaticinado no livro “21 lições para o século 21” que viveríamos tempos desafiadores, com ciclos curtos e contínuos de permanente reinvenção profissional e pessoal, reformulando a velha verdade darwiniana: reinvente-se ou seja irrelevante.

Façam suas escolhas!

Maurício Benevides Filho é diretor da Faculdade de Direito da UFC e doutor em Tecnologia da Educação a Distância

Uma resposta para “Adapte-se ou desapareça”

  1. De ensino a distância o professor Maurício entende, afinal no seu retorno à Faculdade após anos, nenhum aluno o conhecida, e muitos de seus colegas jamais haviam sequer ouvido falar de sua existência. Porém, recém chegado, já veio com a coroa na cabeça da indicação política e ideológica do Reitor.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS