Jornal Impresso

Atingida por inverno do Hemisfério Sul, Fortaleza marca 21,8ºC nesta terça-feira (7)

Chuva e nebulosidade contribuíram para o registro. Em Barro, Barbalha e Tianguá, também houve temperaturas abaixo do convencional. Previsão é de precipitação para até sexta

Kelly Hekally
kellyhekally@ootimista.com.br

Regiões serranas registraram temperaturas mais baixas que as litorâneas (Foto: Samuel Silva / Funceme)

O início da semana apresentou surpresas ao Ceará em decorrência das chuvas que marcaram o litoral e outras regiões do Estado, resultando em índices pluviométricos inesperados para o período, e temperaturas atípicas nos termômetros registradas nesta terça-feira (7) em Fortaleza e outros municípios.

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a Capital foi à mínima extrema, marcando 21,8°C. Os municípios de Barro, Tianguá e Barbalha registraram o índice com 15,4°C; 16,6°C; e 17,5°C, respectivamente.

Segundo o órgão, as temperaturas mínimas mais baixas são comuns neste período do ano, justificadas pelo inverno no Hemisfério Sul, iniciado sempre nos dias 20 de junho. Em geral, no Brasil, quedas de temperatura motivadas pelo evento são mais sentidas nas regiões Sul e Sudeste. O Ceará, embora próximo à Linha do Equador, acaba sendo atingido pela redução.

Em Fortaleza, conforme a Funceme, dois fatores foram preponderantes para a sensação térmica de frio: chuva e maior nebulosidade. No Interior, ressalta a instituição, a justificativa vai da distância da Linha do Equador – atributo que torna maior a possibilidade de temperaturas mais amenas.

“Em Barbalha e Barro, onde foram registradas mínimas de 15,4 e 17,5°C, respectivamente, entre segunda e terça-feira, contribuíram para o registro de temperaturas mínimas extremas a maior perda radiativa ao longo da noite, devido a ausência de nuvens, assim, com maior perda radiativa, as temperaturas mínimas, que são aquelas registradas próximo às 6h da manhã, são mais baixas”, explica.

Em Tianguá, pondera Meiry Sakamoto – gerente de Meteorologia da Funceme, soma-se aos aspectos o fato de o município estar localizado em região de serra, com maior altitude.

Chuvas até sexta-feira
Para os próximos dias, até sexta-feira (10), afirma a Funceme, áreas de instabilidade devem trazer chuvas para a faixa litorânea e o Maciço de Baturité. Em período de Pós-Estação chuvosa, fora do período entre fevereiro e maio, o Ceará pode receber acumulados de chuva pontuais, argumenta o órgão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS