Jornal Impresso

Coronavírus: como acolher as emoções das crianças?

Ylanna Ribeiro

Estamos vivendo um período desafiador em escala global e os impactos que o momento tem na vida de cada família são diversos, precisam de atenção, transparência e muito diálogo! A pandemia de Covid-19, o novo coronavírus, atinge todos os continentes, muda comportamentos e traz para o dia a dia dúvidas e incertezas.

Nesta semana, a orientação do Poder Público do Ceará foi evitarmos aglomeração e contato com outras pessoas para que não haja proliferação de casos. As escolas, locais de intenso contato entre estudantes, professores, funcionários e famílias, aderiram em boa parte à suspensão temporária das aulas.

Neste período, devemos trocar experiência e exercitar uma conversa aberta para ajudar as crianças a lidar melhor com suas dúvidas e medos.  Apoie a criança deixando-a falar sobre o que sabe, o que ouviu nos ambientes que convive com familiares e colegas. Se ela for muito pequena e ainda não conhece o assunto, talvez não seja necessário esse tipo de conversa. Se ela for um pouco maior, já deve ter acesso a algumas informações a respeito. A hora é de desmistificar a situação, tentando não gerar pânico ou ansiedade. 

A partir do que foi dito pela criança, você pode usar de desenhos, histórias e outros recursos para falar do assunto. Deixe que a criança construa as respostas e a ajude com ideias como lavar bem as mãos, ficar em casa, ter cuidado ao tossir ou espirrar, deixar os ambientes limpos e ventilados.

Para evitar estranhamento devido ao isolamento, a família pode utilizar vários recursos para diminuir a saudade, como fazer uma cartinha ou um desenho para mostrar aos avós ou colegas por meio de videochamadas e ligações.

O mais importante neste período é acolher os anseios da criança que, muitas vezes, não sabe ou não consegue falar sobre o que sente. Sejamos honestos com as crianças, mas falando apenas o fundamental para a idade e buscando utilizar uma linguagem adequada.

Ylanna Ribeiro é psicóloga escolar do Colégio Darwin

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS