Política

Mesmo constrangidos, os deputados governistas aprovarão a Reforma da Previdência do governador Camilo

Por Edison Silva
edisonsilva@ootimista.com.br

Era visível o constrangimento dos poucos deputados estaduais governistas, notadamente os do PT e do PCdoB, antes e no curso da audiência pública de ontem, na Assembleia Legislativa, convocada pelos deputados Elmano de Freitas e Moisés Braz, ambos petistas, para permitir a manifestação de servidores estaduais quanto à proposta do governador Camilo Santana, em tramitação na Assembleia, cuidando de adequar o Sistema Previdenciário estadual à nova ordem da Previdência nacional.

Quase todos os correligionários do governador posicionaram-se, até com certa virulência, contra a Reforma patrocinada pelo presidente Jair Bolsonaro, sendo os pedetistas alguns dos mais enfáticos, talvez por ter sido Ciro Gomes, um dos opositores mais ferrenhos à reforma de Bolsonaro.

Agora, quase todos esses mesmos parlamentares, pedetistas, petistas, comunistas e adjacentes, votarão a favor do projeto de Camilo, pois, como obedientes que são ao governador de plantão, vão aprovar o que antes repudiavam. Foi assim em 2016, ainda no Governo Cid Gomes, quando em dezembro, aprovaram o aumento da alíquota de contribuição dos servidores ativos, inativos e dos pensionistas de 11% para 14%. Foi também por obediência ao governador, e agora o atual, Camilo Santana, que os deputados aprovaram, em 2018, a maior alteração no Sistema Previdenciário do Ceará.

De uma só vez eles aprovaram, em novembro daquele ano, a Lei Complementar 183, tratando desde o processo de aposentadoria e concessões de pensões, com as peculiaridades dos casos, como também aprovaram as leis complementares 184 e a 185. A primeira criou a Fundação de Previdência do Estado do Ceará – CEARAPREV. Já a segunda criou a Fundação de Previdência Complementar. Em razão desta, todos os novos servidores do Estado não mais terão direito as vantagens e benefícios que são hoje concedidos pelo Estado.

Deixe uma resposta

Compartilhe

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS