Realização

Covid-19

Se mantenha informado sobre a Retomada da Economia no Ceará

Retomando a Economia

O novo coronavírus ainda não foi vencido, mas o Ceará já mostrou que é mais forte. Foram mais de 70 dias de quarentena, dos quais mais de 20 com isolamento social rígido na Capital. O Governo do Estado já investiu R$ 320 milhões no combate a covid-19, o que inclui a abertura de mais de 2 mil leitos exclusivos para pacientes com a doença. Já a Prefeitura de Fortaleza empregou R$ 150 milhões e abriu mais de 620 leitos.

O esforço deu resultado. O Ceará achatou a curva, que agora entra numa descendente. O grupo Covid-19 Analytics, que reúne cientistas de várias especialidades, aponta que o Estado chegou à menor taxa de transmissibilidade do País, de 0,92, o que indica um paciente pode contaminar no máximo uma pessoa saudável.

Os indicadores próprios também apontam dias melhores: a adesão ao isolamento atingiu picos, a demanda hospitalar caiu e as notificações de novos casos e óbitos por dia desaceleraram. Mas, para que as boas perspectiva se concretizem, é necessário que nos mantenhamos unidos – ainda que não reunidos.

Neste sentido, em 1º de junho, o Ceará deu início à execução do Plano de Retomada das Atividades Econômicas e Comportamentais. As medidas começaram numa fase de teste de sete dias. O avanço para as etapas seguintes – quatro no total – com mais atividades liberadas, depende do comportamento da sociedade e dos indicadores de saúde.

Para que a população possa voltar ao trabalho com segurança, o Poder Público lançou doze protocolos sanitários para os mais diversos setores. Entre as medidas estão o uso de máscaras, composição de comitês de monitoramento, medição de temperatura dos colaboradores, estabelecimento de turnos diferentes para alimentação, organização de área de entrada de cliente com espaço para higienização e necessidade de agendamento.

A adesão aos protocolos vai ser acompanhada de perto pelos órgãos de saúde, segurança e fiscalização o Estado e do Município. Isso garantirá que não teremos retrocesso nos indicadores, e que possamos seguir em frente retomada. A informação é fundamental nesse processo. Afinal vivemos um momento sem precedente na história mundial.

x

Shows Regionais

x

todas as edições do podcast